<$BlogRSDUrl$>

17/01/04

LESOES PIGMENTADAS III - OS NEVOS !!!! 

1. NEVO JUNCIONAL - ninhos na junção D-E
2. NEVO INTRADÉRMICO- na derme
3. NEVO COMPOSTO- JDE e DERME
4. NEVO HALO- de difícil visualização: há células névicas agrupadas no meio de infiltrado inflamatório linfóide.
5.NEVO AZUL- é sempre intradérmico e pigmentado. Suas células são na mairioa melanócitos dendíticos (alongados)
6. NEVO COMBINADO NEVO AZUL + NEVO INTRADÉRMICO
7. NEVO EPITELIÓIDE FUSOCELULAR = NEVO DE SPITZ tem arquitetura de nevo composto , acima dos ninhos ha retração artefatual, tem pouco pigmento, forma ninhos circunscritos, em redemoinhos.

LESOES PIGMENTADAS II - AS CÉLULAS NÉVICAS 

**** As células névicas são arredondadas e se agrupam em NINHOS ou CORDÕES******

São de 3 tipos: epitelióide (arredondada e pigmentada) - derme superior
linfóides (menores e mais arroxeadas) - derme média
neuróide (mais alongadaas) - derme inferior

LESÕES PIGMENTADAS 

1. EFÉLIDES - aumento da pigmentação da basal

2. LENTIGO SIMPLES- aumento da pigmentação da basal E aumento da quantidade de melanócitos, com alongamento de cristas. SEM FORMAR NINHOS!!!

ACANTOMA DE CÉLULAS CLARAS E POROMA ÉCRINO 

ACANTOMA- as células da epiderme estão espessadas (acantose) e muito claras (pelo glicogênio). Estão intercaladas: células escuras na borda e claras no centro.

POROMA- há células cuboides; há difernça entre basal, espinhosa e poroóides (intercala aspecto claro e escuro - ver foto)


TIPOS DE CERATOSES SEBORREICAS 

1. TIPO ACANTÓTICO proliferação de células basalóides da epiderme e invaginações córneas = pseudocistos córneos.

2. TIPO HIPERCERATÓTICO há hiperceratose e papilomatose. Na epiderma há muitas células escamosas; e são raros os pseudocistos.

3. TIPO RETICULADO feixes de duplas camadas de células basais entrelaçadas e AUSÊNCIA de pseudocistos córneos.

4. TIPO CLONAL há ninhos de células bem definidos dentro da epiderme.

5. TIPO IRRITADA há muitas células escamosas em turbilhão (lembra CEC!!) invaginações repletas de ceratina.

16/11/03

TAREFA COMPLEMENTAR III 

1. As células de Langerhans e o melanócito fazem parte da epiderme (e da camada basal) mas não são queratinócitos.
Ambas são células dendríticas, mas L deriva da medula óssea e o M da crista neural.
L tem função de defeza (é um histiócito modificado) e M tem função protetora, mas age produzindo a melanina, pigmento que evita danos maiores pelos raios UV.


2. As glandulas sudoríparas écrinas são ácino tubulares e seus túbulos. São constituídos por 2 tipos de células, tanto nas sua porção excretota quanto secretora. Diferentemente das apócrinas, não têm relação qualquer com os folículos pilosos.
Sua inervação é simpática pré ganglionar, e o neuro transmissor que a estimula é a acetil colina.

3. A coloração de ALCIAN BLUE cora a substância fundamental da derme.

4. A célula glômica é uma célula muscular modificada, que se localiza nos shunts arterio venosos.

5. As glândulas ápócrinas surgem por volta da 13 semana de vida fetal no brotamento epidermico do folículo pilo sebáceo e na adolescência passam a existir em maior numero. Localizam-se principalmente nas axilas, região inguinal, mamária e interglútea... ( acredita-se que essa localização tenha relação com sua função sexual)... não tem qq relação com a origem das glândulas écrinas e desembocam sempre no folículo pilo sebáceo.

6. As glândulas sebáceas quando observadas na mucosa oral (ectópicas) constituem os grânulos de Fordyce.
LEMBRAR QUE: a doença de FOX FORDYCE é uma alteração das glandulas apócrinas e ocorre nas axilas e região inguinal!!!!!!!!!!1

7. CORPÚSCULOS NERVOSOS:
VATER PACCINI - pressão - extremidades
KRAUSE- frio - mamilos, glande, pequenos lábios, orelhas, lábios
MAISSNER- sensibilidade fina - polpa digital
RUFFINI - frio e calor

8. O ÁCIDO PERIÓDICO DE SCHIFF (PAS)
cora a membrana basal da epiderme de rosa ( ver tabela das colorações)

9. CORA TAMBÉM....
mucopolissacarídeos neutros, membrana basal, fungos e glicogênio

10. A reabsorção écrina de sódio está PRIMARIAMENTE sob controle de ALDOSTERONA.

08/11/03

COLORAÇÃO 

1. H/E (HEMATOXILINA/EOSINA)
H- núcleo = roxo E- citoplasma = rosa

2. FONTANA MASSOM (PRATA)
melanina = preto restante= verde

3. ÁCIDO PERIÓDICO DE SCHIFF (PAS)
mucopolissacarídeos neutros = rosa
ex. membrana basal espessada; parede de fungos

4. TRICROMICO DE MASSOM
colágeno = azul músculo= vermelho

5. VERHOFF roxo
WEIGERT FIBRA ELÁSTICA preto
CAMERON roxo
ORCEÍNA marrom

6. AZUL DA PRÚSSIA (PELLS) (prata)
pigmento férrico (hemossiderina)

7. VON KOSSA
cálcio = roxo forte



TAREFA COMPLEMENTAR I : GLOSSARIO 

CURSO DE DERMATOPATOLOGIA - DR. Gilles Landman e Cristiano Lima Jr. (blog by Andrea Godoy)

1. ACANTOSE- espessamento da epiderme ocasionado pelo alargamento da camada espinhosa ou de malpighi.

ex. Psoriase; liquen simples crônico

2. ACANTÓLISE- perda da coesão, adesão, das clelulas da camada espinhosa ou de malpighi.

ex. Pênfigos (vulgar, foliáceo)

3. ESPONGIOSE: espassamento (aumento dos espaços) intercelulares de células epidérmicas. Pode haver serosidade entre as células, como edema.

ex. dermatites de contato aguda e sub aguda

4. CÉLULAS ESPONGIÓTICAS- são células da epiderme (mais proximas da basal) que sofrem espassamento por edema, ou presença de serosidade. São as responsáveis pelo processo de espongiose.

5. CERATINA OU QUERTAINA- material proteico eosinofílico, resistente que compõe grande parte da unha, cabelo, e exoesqueleto de animais.

6.GRÂNULOS DE CERATOHIALINA- material eosinofíico que se encontra no interior de vesiculas da camada granulosa da epiderme. Corresponde às células que vão evoluir (maturar) e formar a queratina.

7. HIPERQUERATOSE- é o amuneto da espessura da camada córnea(de queratina). Pode esistir de forma fisiológica, dpendendo da localização anatômica:palmas e plantas ou paatológica; quando pode ser:
7a. ORTOCERATOSE- existe aumento da espessura da camada córnea com presença de ceratinócitos anucleados (ao que é considerado como proliferação sem aumento do turn over celular)
ex. verrugas virais, calos plantares
7b. PARACERATOSE- existe aumento da espessura da camada córnea com presença de ceratinócitos nucleados (aumento do turn over celular) podendo vir acompanhada de agranulose (não a tempo hábil para as celular da granulosa se formarem!)
ex. psoríase, poroqueratose



TAREFA COMPLEMENTAR II: PROCESSOS ESSENCIALMENTE EPIDÉRMICOS - EXEMPLOS CITADOS 

1. CERATOSE SEBORREICA- aumento da espessura e quantidade das células basalódes, papilomatose, presença (não obrigatória de pseudo cistos córneos)- prestar atenção - a porção inferior da papilomatose, parece seguir uma linha, demonstra a relativa facilidade de se destacar a lesao. Sem conexão com a derme.

2. MELANOSE SOLAR- presença de aumento do pigmento melânico distribuído pela camada basal.

3.LENTIGO SOLAR - aumento do número de melanócitos e de melanina na camada basal da epiderme. As crista podem estar alongadas e alargadas, devido ao aumento das células.

4. CEC in situ- presença de células espinhosas atípicas, apresentando figuras de mitose; ainda restritas a epiderme, e desarranjo da camada basal. Em alguns casos, há presença de pérolas córneas (observar que em geral, já se observa degeneração basofilica do colágeno... o que faz com que , mesmo in situ, o processo seja também dérmico)

5. CBC - (extensivo e superficial)- proliferação atípica e presença de figuras de mitose além de organização em paliçada na periferia e desarranjo no centro de células da camada basal ( células basalóides) em blocos. POdemos muitas vezes observar retração artefatual ao redor destas proliferações.

6. VERRUGA VIRAL- hiperceratose, papilomatose, com cristas epiteliais que geralmente se dirigem centripetamente. è dificil ver nas vv presença de coilocitose; mas observamos cels atípicas, basofilicas na granulosa.( que podem indicar o processo viral)

7. MOLUSCO CONTAGIOSO- procurar corpus de Molluscum

8. PENFIGOS - a. Foliáceo - células acantolíticas sub córneas- b. Vulgar- células acnatolíticas supra basais

9. NEVO VERRUCOSO - hyamartoma (não constituído de células névicas), mas com aumento de células basalóides, papilomatose e eventualmente hiperceratose ( difere um pouco da QS pois na sua porção inferior, nem sempre é possível traçar uma linha imaginária de destacameto)

10. POROCERATOSE (DE MIBELLI; FOLICULAR)- lpresença de áreas de ortoceratose com granulosa preservada ( eosinofílica) e áreas de paraceratose com agranulose (basofílica - LAMELAS COPRNÓIDES)

11. ACANTOMA DE CÉLULAS CLARAS- presença de acantose, com alargamento de cristas e visualisação de camada de revestimento das cristas composta por 2 tipos de células, sendo que o centro é composto de células mais claras (as células são componentes glandulares).

This page is powered by Blogger. Isn't yours?